Unimed

MEMÓRIA UNIMED

UNIMED DO BRASIL
Aguarde para conhecer a história da Unimed Nova Hartz.

Por enquanto, saiba mais sobre a história da Unimed Brasil.

CONHEÇA

Edmundo Castilho

VOLTAR

Nascimento: 5/12/1929, Penápolis (SP)
Falecimento: 9/6/2016, Santos (SP)

Médico ginecologista e obstetra, idealizadores e um dos fundadores do Sistema Unimed.

Nascido em Penápolis, no interior de São Paulo, foi criado em fazenda, mas sabia que seu destino não estava ali, pois desde a infância brincava de tratar pessoas. Tendo convivido com vários médicos, descobriu por meio deles sua vocação, iniciada na Universidade Federal de Curitiba. Fez residência na Santa Casa de Santos e também foi presidente do Sindicato dos Médicos de Santos.

Seu empenho em tornar o setor de saúde brasileiro mais igualitário, ético e digno tanto para médicos quanto para pacientes foi a força propulsora de transformação que culminou na criação do Sistema Unimed. Para se defender de intermediários entre o médico e o paciente, que visavam somente o lucro, e afastar a medicina da mercantilização, Edmundo e mais 22 médicos fundaram a União dos Médicos – Unimed, em Santos, no dia 18 de dezembro de 1967.

O diferencial da Unimed? O cooperativismo, em especial a gestão democrática por parte dos médicos cooperados. Nas palavras do fundador: “O cooperativismo é uma sociedade aberta, sem fins lucrativos e que busca fazer justiça social. Ele surge como um sonho da humanidade, como uma forma de humanização do capitalismo”.

Edmundo foi presidente da Unimed Santos e da Unimed do Brasil, posto que ocupou entre 1975 – ano de fundação da Confederação – e 2001. Seu legado abarca o que hoje é reconhecido como o maior sistema cooperativista de saúde do mundo e também a maior rede de assistência médica do Brasil.

“Tenho orgulho e modéstia desse feito. Fui determinado por Deus a trazer renovação e, por meio dessas mudanças, transformamos o trabalho médico no Brasil”, afirmou o ginecologista e obstetra durante entrevista, em 2013. Por muitas vezes, viajou para Europa, Japão e outros países do continente americano a fim de compartilhar a experiência cooperativista da Unimed.

Questionado, em 2007, sobre o que é ser Unimed, o fundador resumiu: “É ser gente. O médico tratando o usuário como gente, com respeito. O usuário respeitando o médico. As duas parcelas se beneficiando com isso e beneficiando a comunidade. Respeitando o País, respeitando o mundo, respeitando a vida”.

Cargos ocupados

  • 1975 a 2001 - Presidente - Unimed do Brasil